domingo, 11 de novembro de 2012

A leitora do Parana e descendente de italianos escreve sobre o preconceito e algumas verdades.





Boa noite.
Nosso blog anda devagar mas não para.
Recebemos o e-mail de mais uma descendente de italianos, sobre preconceito na Itália, família, respeito, reciprocidade e a fama que a acompanha infelizmente por ter nascido na nossa terra. Tal leitora demonstra-se uma mulher de fibra e coragem sem negar a própria origem brazuca. Ficamos muito felizes pelos elogios. PS: imagens retiradas do Facebook dos grupos Questa è L'Italia, faceman e Lo Zoo di 105, aonde italianos reclamam com razão da sua atual situação, do salário dos políticos, corrupção, mal uso das leis e passividade do povo.

"Meu nome é Luana. Sou do interior do Paraná, cuja cidade é pequena e possui 95% das pessoas de origem italiana. Aprendi dialeto desde criança e falo português com aquele sotaque de gringo do interior . Sou descendente de italianos do Veneto e descobri o seu blog por contatos que estavam viajando para a Itália na mesma época que eu. Ao ler e reler o seu blog inúmeras vezes recebi um soco no estômago pela franqueza, pelas dicas, pela ironia. Diferente de outros blogs que contam uma Itália perfeita, o seu é um blog cru e direto. Pensei que fosse um blog racista mas nisso também me enganei pois logo li as homenagens que você fez aos italianos que migraram para o Brasil. E fiquei curiosa em saber sobre de qual tema que o blog tratava.

Pois bem, depois de vir para a Itália para trabalhar por contrato por por 2 anos, 8 meses e 28 dias é que entendi o seu blog. E hoje posso afirmar sem vergonha, sem preconceito e com muito orgulho de quem sou que concordo com quase tudo o que o blog afirma, especialmente sobre a Itália e o seu povo, os italianos. Foi-me oferecido um contrato maior mas eu neguei. Com o seu blog eu descobri a verdadeira Itália realmente. Recomendo o seu blog a todo descendente de italianos, turistas ou pessoa que queira morar na Itália para saber sobre a real estado deste país e do seu povo.

Sei que muitas pessoas que nunca visitaram este país ficarão ofendidas, sei de pessoas que visitaram a turismo e outras por menos de um ano mas que como você bem fala, ficam babando e fantasiam sobre este povo por algum motivo que nunca entendi. Não sabem de nada pois são inocentes ou gostam de serem enganados.

 Enfim, conheço pessoas que são humilhadas, mulheres, homens, adolescentes entre tantos outros que são muito mal tratados na Itália por serem estrangeiros mesmo que descendentes,  sabedores da história italiana e pessoas que tentam se adaptar a uma realidade diferente da nossa . Enquanto isto, no Brasil possuímos a tendência a tratar os italianos bem por este amor fraternal que nasce somente da parte brasileira. E com o seu blog felizmente podemos ver que isto está acabando. Estamos cansados de não reagirmos, de sermos vistos como palhaços, prostitutas, bandidos. E sim, isto existe no Brasil mas qual italiano aqui tem coragem de afirmar que isto não existe no seu país? O mundo sabe dos problemas italianos agora. Nestes 2 anos e pouco que vivi na Itália aprendi isso.Sei que a Itália não é modelo em muitas coisas.

O que fazem os italianos?Eles fingem não ver problemas, ainda mais se alertados por estrangeiros mesmo que tenham origem italiana. Preferem ficar pensando que devemos favores a eles em tudo no alto da sua soberba arrogante. Preferem ficar falando sobre estereótipos que criam ao rebater críticas construtivas vindas de brasileiros, alemães, franceses e outros povos. Quem são os italianos para serem tidos como exemplo? Máfia, corrupção, crimes, roubos, violência, preconceito e tudo o mais. Hoje fogem para o Brasil, Nova Yorque e tantos lugares. Isto é um país exemplar? Migraram em centenas uma vez mas eram humildes e hoje querem julgar quem migra além de migrarem novamente porém sendo prepotentes.

Olhem a quantidade de pessoas com sobrenome italiano pelo mundo. Se isto existe é porque muitos deixaram a terra natal e migraram em busca de uma vida melhor. No Brasil podemos ver uma grande pessoas com sobrenomes italianos. E os italianos de hoje querem julgar os outros por migrar? Por viajar? Quem eles pensam ser para fazer isso?

E o que falar da crise em terras italianas aonde pessoas protestam contra seus governantes que nada fazem pelo povo? Em tais manifestos muitas vezes feitos de forma violenta, fica claro que nem tudo é lindo e perfeito como mentem alguns blogueiros. Isto também ocorre no Brasil para quem interessar possa. Mas isto é censurado por uma parte dos blogueiros italianos e seus puxa sacos afinal, fala do Brasil pode mas dos problemas das terras deles isso é proibido pois fere o status de pseudo rico.

O Brasil possui problemas e o seu blog sempre foi claro ao afirmar isso. Você nunca foi ufanista e sempre foi crítico sobre o nosso país. O problema é que você incomodou algumas pessoas que não sabem quem são ou se orgulham de serem estrangeiros, italianos que pensam serem donos do mundo, gostam de humilhar mas criam desculpas ao serem questionados, pessoas que são quem sabe a 3ª ou 4ª geração nascida no Brasil, entre outros. Resido na fronteira com SP e sei de alguns descendentes idiotas que se comportam deste modo. Possuo origens muito diferentes, entre elas a italiana, mas sempre senti orgulho de ser brasileira. Nunca me considerei de outra forma ou fui xenófoba como vi aquela blogueira do Brasil na Itália.

Eu nos meus tempos de Itália passei por inúmeras situações de preconceito mesmo sendo uma mulher discreta, com marido brasileiro, etc. Passei situações de duplo preconceito por ser mulher e brasileira, sendo assim taxada prontamente de prostituta pelos italianos que me viam sempre com olhos de turista sexuais. Embora eu saiba de história italiana e seja descendente, sempre sofri piadinhas com isso. Quase todos brasileiras e brasileiros sofrem. Sofri preconceito por parte de algumas brasileiras que julgavam o meu marido por ser brasileiro enquanto as ditas cujas namoravam homens italianos cujas famílias as maltratavam, as humilhavam mas elas, pelo status de namorar estrangeiro e fingir viverem bem continuavam a viver com estes homens. Enfim, tenho inúmeras histórias de alegria e tristeza mas todas verdadeiras como o seu blog. E parabenizo você novamente por abrir os olhos de muitas pessoas como sei que já aconteceu. Homens e mulheres possuem culpa com relação a esta imagem absurda sobre o nosso povo.

A mulher brasileira sofre com isso. Na verdade os brasileiros sofrem. Recebemos tais pessoas estrangeiras com flores e rosas na nossa terra e ao visitarmos este lugar, mesmo possuindo  uma ligação forte, ainda somos mal tratados, mal vistos mesmo sem culpa na maioria das vezes pois somos diferentes. Isso vale para brasileiros, argentinos e outros. Olhei pela internet e li muitos relatos de pessoas que foram mal tratadas na Itália quando o interesse era simplesmente saber um pouco sobre a própria família. Eu respeito meus antepassados e hoje noto que eles fizeram bem em sair deste país atrasado, vulgar, medíocre, formado de pessoas que ainda pensam viver no século passado e atrasados culturalmente. A Itália que muitos idealizam não existe. Para finalizar, gostaria de recomendar os posts do Druida e da Maga sobre preconceito, xenofobia e sobre a mulher brasileira. Possuímos culpa em grande parte disse por sermos omissos.
  
Reciprocidade, pessoal. Vamos valorizar quem nos respeita e nada mais, sem bajular ninguém. Educadamente vamos aplicar leis duras para este povo metido e que pensar que ainda pode causar. Só assim iremos obter o respeito que tanto merecemos."

Bjos
Luana

63 comentários:

  1. A internet é uma ferramenta incrivel, de outra forma nunca ouviriamos o relato do Seu Jorge, do Druida e da Maga, e nunca tomaríamos consciencia da realidade sobre a visão que os estrangeiros tem do nosso povo e do nosso país.
    Creio também que o povo brasileiro tem um longo caminho a percorrer, corrigindo um comportamento muito nosso de alimentar um comportamento de hospitalidade e simpatia, que na verdade é entendido como sujeição e disponibilidade para convites que eles jamais fariam no país deles, que nada tem de melhor que o nosso, não que uma atitude simpatica seja errado, mas como este blog apregoa, a reciprocidade é algo desejável...
    o brasileiro tem´muitos defeitos, mas os europeus também tem, além de alguns europeus acreditarem na própria mistificação criada em torno de sua imagem, em geral criada pelo passado glorioso...

    ResponderExcluir
  2. Evitando de ser ufanista, usando a razão e usando o cérebro de modo imparcial podemos notar uma coisa: Nem todo lugar é melhor que a nossa Pátria. Aliás, muitos lugares são mega ufanistas. No Brasil ser um pouquinho patriota é crime.

    Possuo amigos parentes de italianos que também detestam a Itália ao terem residido lá e todos sabemos como anda esta terra. Basta lermos jornais. Podemos acompanhar uma nova onda de migração para o Brasil de italianos, portugueses e etc ao Brasil atrás de melhores condições de vida. Acho que o respeito deve ser dirigido a todos mas o que fazer quando não nos respeitam? Ou quando nos julgam por fantasias que criam? Ou quando querem é nos humilhar para se sentirem superiores? Todos merecem respeito: alemães, portugueses, israelenses, americanos,australianos,etc, desde que respeitem aqui. E INCLUSIVE brasileiros que muito trabalham ou hoje acolhem novamente tais imigrantes.

    Porém, sem sermos inocentes e basta nos informarmos para saber mais, os italianos possuem uma fama de não respeitar nada que seja diferente deles mesmo sendo europeu. Imaginem de quem migra de outro continente.

    Acho engraçado é que algumas pessoas de lugares com os mesmos problemas do Brasil adoram falar daqui, mas da terra deles é proibido falar ou ficam ofendidos. O blog aqui sempre questiona algumas atitudes brasileiras e nunca pregou que o Brasil é a terra perfeita. Mas questionar outros lugares é proibido.Porque? Porque para eles é vergonhoso hoje ser questionado sobre essa FALSA imagem de que são perfeitos como assim fazem os italianos. Pior ainda se forem questionados por nós, brasileiros, que por mais defeitos que possuimos, ainda somos trabalhadores, tentamos nos integrar um mínimo e tentamos manter um bom humor. Mas alguns querem que nós sejamos humilhados na nossa terra, no exterior por sermos diferentes deles.Isto é demais.

    Eu conheço alguns países no exterior e aonde resido no Brasil existem italianos que vieram para morar de vez. Mas sempre ficam chorando pelos cantos e não querem se adaptar a nada, ao contrário dos brasileiros que ainda tentam. Será que este povo estudou geografia e sabe o que significa diversidade cultural ou se acham importantes demais para só olharem os defeitos alheios como se fossem perfeitos (uma grande farsa)?

    Concordo, Luana. Reciprocidade. Só assim o respeito surge.

    E pagar pau para italianos? Pelo amor de Deus, que falta de amor próprio. Claro que existem italianos legais, mas este povo que fica só nos ofendendo e procurando picuinha para inflar o próprio ego e que vive de passado, aff. Voltem para a Itália.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala ao Druida de pubblicar meus comentarios,que nao tem nada do que voce' fala, e leia os comentarios de seus compatriotas, aqui.
      Na quasi totalidade sao com ofensas e ate' ameaçAs.
      E fala ,sempre para o Druida de parar de procurar picuinha,para inflar seu ego, o de voltar para o Brasil
      Essa è reciprocidade.

      Excluir
    2. Se o Druida vive no exterior e deve ser criticado por trabalhar e viver por todos voces, porque então não podemos criticar os italianos que querem vir fazer baixaria aqui no Brasil ou fogem da crise da terra deles mas querem nos ofender? Vai criar mais uma desculpa agora como assim fazem os italianos sobre QUALQUER assunto?

      Segundo a sua lei, cada pessoa deveria somente viver aonde nasceu? Ou isso vale para os brasileiros e nunca para os do teu povo?

      Os donos do blog nunca afirmaram que o Brasil é perfeito. Simplesmente começaram a alertar para muitos dos reais problemas italianos que hoje o mundo sabe. E aqui "alguém" ficou nervoso pois ficaram ofendidos ao verem brasileiros demonstrando que hoje o tal Império italiano nunca existiu e questionando a imagem do falso Bel paese.

      E para turistas sexuais, mafiosos, corruptos-desorganizados e adoradores de bunda na TV acho que os italianos falam demais. Deveriam falar menos pois parecem ser ser moral para cantar de galo. Ou seria galinha?



      Excluir
  3. GOVERNO DA ITALIA IRÁ EXTINGUIR 35 PROVINCIAS PARA CORTAR GASTOS PÚBLICOS
    (CORREIO BRAZILIENSE 31/10/2012)

    ResponderExcluir
  4. Já afirmei aqui antes: essas picuinhas entre sul-americanos e sul-europeus existem porque ambos detestam olhar a cara do outro e ver ali sua própria cara espelhada. Daí que procurem minimizar suas flagrantes semelhanças e enfatizar suas diferenças, de preferência (é claro) aquelas em que se mostrem superiores. As diferenças são evidentes sob vários aspectos: geográfico, econômico, racial. São aspectos importantes quando se está comparando país com país, fisicamente, mas quando se está comparando povo com povo, o que importa são aspectos culturais e psicológicos. E sob esses aspectos nós somos, sim, muito semelhantes, doa a quem doer.

    E nem poderíamos ser muito diferentes: nós, sul-americanos, nada mais somos do que sul-europeus expatriados. É claro que gostamos de apontar nossas raízes índias e africanas, e até insinuar que o europeu não passou de um invasor, mas é apenas teatrinho nacionalista bocó. Sabemos muito bem que podemos ser negros ou caboclos, mas da cultura índia e africana só restam vestígios. Somos irremediavelmente sul-europeus - pobres e ignorantes, mas cultural e psicologicamente assemelhados a um português, espanhol ou italiano.

    E por falar em psicologia, se não gostamos de olhar para a cara do outro e ver nossa cara ali espelhada, a explicação é uma só: achamos nossa cara feia, e preferimos não vê-la. Infelizmente, os brasileiros têm um antigo e arraigado desprezo por suas origens sul-européias, que procuram disfarçar com piadas "engraçadinhas". Mas a outra extremidade também existe: muitos portugueses, espanhóis e italianos têm vergonha de seus primos pobres e preferem fingir que não são nossos parentes, que nada temos a ver com eles ou com sua cultura, que somos um povo bárbaro e pagão dos trópicos. Mas a internet serve para fazer cair as máscaras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, Pedro, a internet serve para fazer cair as máscaras. Mas o problema aqui é simples. Os brasileiros hoje começam a questionar quem se julga muito superior sem realmente o ser ao arrotar mentiras antigas aqui. E isso é uma afrota para alguns mentirosos que fingem ser o povo escolhido que tenta manter um falso status sendo pendurados a Europa por sorte ou aos seus descendentes puxa-saco e sem identidade que nunca são completamente aceitos.

      O mundo sabe dos problemas brasileiros e sempre achou legal ter um lugar visto como bobo da corte. Nunca negamos problemas em SP, RJ ou outro lugar.

      Porém, hoje os tais nobres demonstram ter os mesmos problemas, sendo o povo italiano um dos mais sorteados nessa mentira. E por falarem demais, acabam atraindo a antipatia de muitos como Alemanha, França, Inglaterra, EUA e agora Brasil, que por um acaso do destino foi uma terra que salvou pessoas que trabalhavam realmente e migraram para a nossa terra. Hoje os trabalhadores italianos demonstram-se fakes. E basta olhar blogs de italianos ao Brasil muito mais antigos que o blgo aqui (li todos estes blogs) para ver o que falam da gente.

      O Druida é um grande exemplo assim como a sua esposa. Desmascaram a falsa simpatia e uma educação de mentira italiana que sempre quer humilhar os outros.

      Excluir
  5. Eu leio o blog de vcs e queria só perguntar uma coisa, sem críticas nem nada, mais pra entender.. o que fazem vcs continuarem na Itália? Quero dizer, vcs dao a entender que nao gostam muito da vida ai..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia o blog desde o começo.

      O casal mora no exteriro e faz bem em alertar as pessoas sobre essa falsa imagem que possuimos. Pesquise sobre os italianos que moram hoje no Brasil e reclamam de tudo mesmo sem serem exemplares.

      E leia mais sobre isso também: um pode reclamar, o outro é proibido mesmo os problemas sendo os mesmos.

      opovodeslumbrado.blogspot.com.br/2012/10/patriotismo-estrangeiro-e-patriotismo.html

      Excluir
    2. Que porra é essa?

      Os italianos que moram no Brasil sem serem exemplos podem ficar nos ofendendo por picuinhas e brasileiros em resposta devem ficar quietos?

      Ao alguém falar umas verdades os defensores de gringo metido a besta sempre surgem para puxar o saco.

      Aff, que bando de covardes. Se vale para um, vale para todos.

      Excluir
  6. A grande verdade é que os italianos possuem os mesmos problemas do Brasil, mas por serem colados na Europa e alguns lugares mais top de linha como a Alemanha (que também possui alguns defeitos), ficam pensando serem melhores que os brasileiros e o resto do mundo por um antiguissimo passado. Mas e hoje?

    Quando alguns brasileiros ou pessoas de outros povos questionam os italianos, eles tem chilique e ficam usando de picuinhas baseadas em diferenças culturais para dizerem ser melhores. Tudo isso para manter a pose e o falso status perante o mundo.
    Italianos fazem tudo pela vaidade. Fingem até de serem homens mas curtem uns travestis que ganham muito dinheiro abraçando-os pelas costas.

    Todo o planeta sabe dos problemas do Brasil. Ninguém nega que possuimos problemas iguais aos dos italianos. Mas eles fingem ser pouca coisa, maquiam e uns deslumbrados como falam por aqui aceitam o jogo para causar entre os familiares e amigos. E como algunsa adoram endeusar as coisas de fora, viram puxa-sacos.

    Os italianos nunca foram primeiro mundo de verdade. Pés rapados da Europa.

    ResponderExcluir
  7. CHARLES DE GAULLE DISSE:
    "O BRASIL NÃO É UM PAIS SÉRIO"
    ELE ERA ITALIANO?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O ex-presidente da FrançA De Gaulle NUNCA DISSE esta frase para inicio de conversa. Esta frase é uma grande LENDA URBANA e mentirosa.

      http://www.observatoriodaimprensa.com.br/news/view/a_frase_que_de_gaulle_nunca_disse

      Excluir
    2. ALBERT EINSTEIN AO VISITAR O BRASIL EM 1925 E RECEBEU O CONVITE PARA VISITAR O PALACIO PRESIDENCIAL NO RIO DE JANEIRO, ENTÃO CAPITAL FEDERAL, EIS OQUE ELE DISSE:
      "...EU PARA ELES SOU UM ELEFANTE BRANCO, ELES PARA MIM SÃO IDIOTAS"

      Excluir
    3. Bem, que acho que até hoje Eistein é considerado um elefante branco em grande parte do mundo. Nao se ve um Eistein andando na rua todo dia. Se ele vivesse aqui na Italia sendo famoso como foi, os paparazzi nao deixariam ele ir ao banheiro em paz e os italianos iriam querer forçar a amizade com ele.

      Se por acaso nao soubessem quem ele foi, estariam dizendo que ele é so mais um extracomunitario que fugiu do seu pais e veio a Italia, possui sotaque, nao conhece os tipos de pasta com molhos, etc etc.



      Excluir
    4. SE EINSTEIN É UM ELEFANTE BRANCO, QUEM É IMPORTANTE? PELÉ? LULA? DILMA?
      SE TEMOS SATELITES DE COMUNICAÇÃO, SUPERCOMPUTADORES, LASER, DEVEMOS AS DESCOBERTAS DELE...
      PODEMOS DIZER QUE ALGUM BRASILEIRO FEZ ALGUMA CONTRIBUIÇÃO DESSE PORTE?

      Excluir
    5. Voce bebeu, esta drogado ou muito revoltado, amigo. Foi justamente o que eu disse. Einstein era uma mente especial, emobora humana e por este motivo todos o achavam um tipo de "elefante branco", por ser exotico e parecer ser acima das outras pessoas, comuns mortais.

      Eu sei que devemos muitas coisas a ele e a tantas outras pessoas pelo mundo afora.

      Bem, n pessoas de n nacionalidades colaboraram com muita coisa para a historia da humanidade e entre estes possuimos alguns brasileiros também. Mas isto é bairrismo e nao tem a ver com o intuito do blog. O problema é que voce, provavelmente por ser italiano, hoje se ofende ao ver um brasileiro questionando o teu pais, a tua terra e o teu povo quando somos humilhados.

      Leia os blogs de italianos no Brasil e voce consequentemetne vai entender o porque do nosso blog.

      Excluir
    6. ANONIMO 16 NOVEMBRO DE 2012 21:03

      É bem antigo seu ditado sobre Einstein em? Que eu saiba o Brasil anda evoluindo em coias que a Itália usa desde quando foi fundada. O seu problema é que, olha muito para fora, Brasil é um país novo, um baby ainda e a Itália? um velho de bengala que so sabe reclamar e ver a vida dos outros pela janela, que por sinal bem velha, tipo de uma casa caindo aos pedaços.

      Excluir
  8. Infelizmente estou morando na Itàlia, digo a palavra infelizmente pq nao posso voltar agora para o Brasil, devido esta casada com um Italiano e tenho um filho de menor.
    Concordo com tudo que foi escrito aqui sobre a Itàlia !

    Essa frase disse tudo ; Os Italianos nunca foram primeiro mundo de verdade.Pés rapados da Europa.Rsrsrs

    ResponderExcluir
  9. Se os italianos fossem a parte da Europa nobre que mentem ser, parariam de viajar e migrar para outros lugares. Todos migram por um motivo: trabalhar, ganhar dinheiro, sabedoria,etc. Mas eles mentem poder e criam motivos para isso, os outros povos nunca podem e se fazem é porque passam fome. Mesmo peso, duas medidas. Estranho isso, né?

    Os brasileiros ainda demonstram-se humildes assim como outros povos. Os italianos ficam nessa frescura de "comigo é diferente pois em 200 antes de Cristo eramos poderosos, comemos pasta, queijo e outras besteiras.

    Para quem gosta de ser enrabado por travestis, terra de criminosos desde a antiguidade e outras coisas, eles falam demais. Humildade :O

    Possuo amigos italianos gente fina mas sei que a grande maioria é preconceituosa e julga os outros coletivamente, estimulados pelo governo e o fascismo latente no povo. Julgam todo mundo, ingleses, portugueses, americanos, russos,etc e etc. Os brasileiros somente parecem ser mais um povo que eles adoram julgar. E se for mulher, pior ainda. Povo extremamente machista, quadrado, antiquado de verdade. Olhem o tal Berlusconi: machista, bandido, criminoso, mafioso e covarde.

    E se formos falar de baixarias e vulgaridade o que falar da TV italiana e do povo italiano. Mas eles olham o rabo deles? Nunca, preferem falar mal dos outros e quando alguém responde ficam "bravinhos".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PORQUE OS BRASILEIROS NÃO FALAM DOS ESPANHOIS TAMBEM, QUE ESPANCAM E DEPORTAM OS BRASILEIROS QUE PASSAM PELO AEROPORTO DE MADRID, BARAJAS?

      Excluir
    2. O blog trata sobre a Italia e a vida na Italia, por isso tem a Italia como tema principal e da enfase aos problemas que brasileiros enfrentam aqui. Surgimos para rebater blogueiros italianos com blogs mais antigos que residem no Brasil ao terem fugido da Italia e falam somente besteira do nosso pais. A intençao era ser mais amigavel inicialmente mas usamos do principio da reciprocidade ao vermos esta injustiça cometida.

      A Espanha nao é o tema daqui. Mas sei que o Brasil anda adotando o principio da reciprocidade com espanhois também.

      Excluir
  10. Coe pensavo : Druida, SEI UN PAGLIACCIO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei un PAGLIACCIO ipocrita,perche' pubblichi solo quello che ti fa' comodo.
      Pubblica anche gli altri miei commenti,cosi' si capira' perche' ti chiamo PAGLIACCIO.

      Excluir
    2. Mais um italiano demonstrando a sua normal falta de modos? Italianos aprendem a ofender antes de falar?

      O casal retrata a vida normal na vossa terra e ainda é ofendido por mostrar os vossos podres?

      Mas bem que os italianos adoram falar mal do Brasil e do nosso povo como faz o Franco e outros idiotas que moram aqui e começaram isto primeiro.

      Voltem para a vossa terra.

      Excluir
    3. Pergunta para o druida porque o chamo de palhaço.
      Ele nao publica meus comentarios,so' publicou este para passar de vitima, o tadinho.

      E voce' tambem que se passa de vitima, me diga onde o Franca ofenderia os brasileiros.
      Voce' è um fanafarrao!

      Excluir
    4. Por acaso seu pai é um gourmier marroquino que passou por ai!

      Excluir
  11. Estou adorando seu blog, uma pensa que nao sò fiquei sabendo dele a poucos dias....Tudo que vc vem escrevendo é a pura verdade sobre a BOTA.Rsrsrs

    Continue por favor escrevendo sempre !

    ResponderExcluir
  12. Os italianos se acham, mas estão bem longe de ser o que pensam que são. É só ir para Suíça, França, Alemanha e outros que, dai voce começa percerber como eles são prepotentes e mixurucas.

    ResponderExcluir
  13. Estive na Italia e a situação socio economica lá é realmente macabra...
    acho que não tem tantos italianos espalhados por ai porque não tem dinheiro nem pra passagem...
    se vestem bem e passam fome, cobram caríssimo nas porcarias dos cafés como se fosse uma passagem no paraíso, povo chato e sujo

    ResponderExcluir
  14. VC PODERIA PUBLICAR ESSE VIDEO NO SEU BLOG ?

    http://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=62LV2ZoCwks

    ResponderExcluir
  15. Druida, sei un povero frustrato con complesso di inferiorita'.
    Ma rasseggnati,prima o poi dovrai tornare in Brasile, e rimpiangerai l'Italia e gli italiani.

    ResponderExcluir
  16. O Istat prevê desemprego na Italia na ordem de 11,4%...
    É capaz de chover mais passa fome insolentes e chatos neste nosso Brasil...

    ResponderExcluir
  17. Tenho uma curiosidade . Porque sera que Brasileiros sao tao mal vistos no mundo inteiro ? Ando para tudo quanto e lado , ja morei em alguns paises , inclusive na Italia e NUNCA tive problemas de discriminacao . Em tempo : nao sou Brasileiro , moro na Inglaterra e a minha maquina nao tem acentos . A MAIORIA dos Brasileiros que conheco , fazem jus a fama que tem , e sao bem diferentes dos que moram no Brasil. Parece que o que nao presta ( nao sao todos , claro )tenta morar na Europa ou nos Estados Unidos . Antes que me xinguem ,pensem no que leram. Minha esposa e Brasileira e NUNCA foi discriminada em lugar nenhum .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O anônimo acima levantou uma questão muito pertinente. Como se dizia antigamente, às vezes a gente, sem reparar, tropeça na resposta do enigma:

      ...e sao bem diferentes dos que moram no Brasil.

      Por que motivos os brasileiros que moram na Itália e em outros lugares, são tão diferentes daqueles que ficam no Brasil?

      Não há nenhuma razão lógica para crer que os brasileiros de mau caráter tenham uma propensão atávica para emigrar. Então eu penso que a explicação é a velha Lei da Oferta e da Procura: onde há uma demanda, aparece uma oferta. Aparentemente os brasileiros de mau caráter encontraram o seu lugar na Itália e em outros lugares; os brasileiros de bom caráter, não. É o caso das prostitutas: como existe em toda a Europa aquele centenário fetiche por mulheres pagãs dos trópicos que praticam o sexo sem culpa, o mercado do sexo é aberto para as profissionais brasileiras, enquanto que uma outra brasileira que queira trabalhar, por exemplo, como manicure, não tem a mesma facilidade.

      Mais genericamente, isso demonstra um não-reconhecimento de afinidade e parentesco entre os europeus e seus descendentes brasileiros: o italiano e o europeu em geral só se interessa por nós na medida em que somos (ou parecemos ser) o exato oposto deles. Se eles são ASSIM, temos que ser ASSADO. Do contrário não há interesse. Isso se reflete nas ocupações reservadas aos brasileiros emigrados, o que, por sua vez, vai refletir no perfil da maioria dos brasileiros emigrados. É assim que vemos churrascarias brasileiras no exterior povoadas de mulatas dançando, enquanto que jamais vemos coisa semelhante em uma churrascaria no Brasil.

      Excluir
    2. E o druida em tudo isso onde se encaixa?

      Nos de mau carater o simplesmente nos de sem

      carater?

      Eu acho que se encaxe nos ipocritas que se

      acham de bom carater

      Excluir
    3. Para quem diz isso do brasileiro o mesmo vale para o italiano, o Al Capone era italiano e pelo que me consta quem abastece a europa de heroina é a mafia napolitana Camorra
      a fama ruim vem de ambos os povos, já estive ai em UK e italiano era discriminado também

      Excluir
    4. Vendo as estatísticas de criminalidade, especialmente na parte de estupros, tráfico de drogas e prostituição, a razão do preconceito europeu se revela muito bem amparada pelos fatos.

      O mesmo vale para os latinos em geral nos EUA.

      O fato é que de tudo que vai pra lá de imigrante, 1% é legal e educado e se mostra apto a acrescentar algo ao país. O resto é o lixo exportado de algum país e vai lá se aproveitar os benefícios dados à imigrantes mesmo os ilegais e por não terem educação e muitas vezes nem falarem o inglês, que dirá a língua local, acabam partindo para a criminalidade. Fora que não adotam a cultura local, tentam impor a sua, especialmente os muçulmanos.

      Na Suécia, Noruega, e demais países nórdicos, então, a quantidade de estupros e estupros em grupo cometidas por imigrantes ilegais, principalmente os muçulmanos, é uma verdadeira epidemia. Há até o termo "Rape Jihad". Algo como se os estupros tivessem base no Alcorão.
      Muslim Rape Epidemic in Sweden and Norwayhttp://www.iris.org.il/blog/archives/757-Pan-European-Arab-Muslim-Gang-Rape-Epidemic.html
      Infelizmente a cartilha do politicamente correto do mundo ocidental impede a grande mídia de mostrar certas verdades.

      Infelizmente a imagem do brasileiro da Europa foi e continua sendo construída pela grande massa de mulheres e travestis que vão para lá se prostituir.

      Excluir
    5. Não discordo do que você afirmou. Mas nada disso acontece por acaso. Os imigrantes do terceiro mundo não chegaram de repente, arrombando as portas, como invasores bárbaros: a presença deles na Europa, tal como todos os produtos de importação, está ligada a uma demanda específica, inserida na velhíssima Lei da Oferta de da Procura.

      Mais especificamente, está ligada ao abandono dos antigos valores de apreço ao trabalho duro, que por sua vez sinaliza o abandono de valores mais gerais da cultura ocidental - basta lembrar que muitos países europeus estão adotando posturas de tolerância, ou mesmo mudando suas leis no sentido de acomodar-se aos novos hábitos trazidos pelos imigrantes, que em outros tempos seriam considerados chocantes e violentos. Chamam isso de multiculturalismo.

      Mas enfim é isso: se os europeus da geração atual querem vida mansa, sem pegar no pesado, o preço a pagar está aí. Para um brasileiro, descendente desses europeus (de outra geração) isso é decepcionante. No imaginário brasileiro, o imigrante europeu, sobretudo o italiano, é um trabalhador incansável, de caráter rígido, desbravador, construtor de famílias, fazendas, cidades, empresas, países inteiros (basta ver como são mostrados nas novelas). Esse imigrante trabalhador, no século 19, fazia um flagrante contraponto com a antiga elite escravocrata dos tempos coloniais, tida como improdutiva, retrógrada e cheia de vícios. A vida mansa arruína o caráter, sem dúvida, e que captou bem isso foi o escritor Joaquim Manoel de Macedo, que em 1852 escreveu um livro intitulado As Vítimas-Algozes (bem menos conhecido do que sua obra mais famosa, A Moreninha). Por meio de histórias curtas exemplificando episódios da convivência entre escravos e seus donos, ele defendeu uma tese interessante: de que a vingança do escravo consiste em corromper seu dono, tornando-o preguiçoso, autoritário, lascivo, supersticioso. Daí que a vítima torna-se algoz...

      De maneira análoga, a geração atual de europeus está sendo corrompida e levada ao abandono de seus valores pelos imigrantes. Mas como eu afirmei antes, nada acontece por acaso: a presença dos imigrantes materializa o desejo de levar uma vida mansa, deixando o trabalho pesado para outros. No caso dos travestis e prostitutas brasileiros, trata-se do atendimento a uma demanda mais específica: o antigo fetiche dos europeus, que vem desde o tempo das grandes navegações, em relação às mulheres pagãs de pele escura dos trópicos, tidas como amantes incansáveis e praticantes do sexo sem culpa, ao contrário das mulheres européias marcadas pela moral católica. Esse fetiche fez surgir uma preferência e abriu o mercado da prostituição às brasileiras, em detrimento das imigrantes de outras nacionalidades.

      Para um brasileiro típico, que ainda tem apreço por seus ancestrais imigrantes, ver uma coisa dessas o faz sentir-se deserdado. O primeiro pensamento que lhe vem à cabeça é algo do tipo: eles só dão valor ao que eu tenho de pior, o que eu tenho de bom não interessa em nada. OK, se é assim, então vou me esforçar para dar-lhes o que eu tenho de pior. Quem dá um osso, não pode esperar que lhe devolvam um pãozinho. É isso o que Druida está fazendo nesse blog.

      Excluir
    6. Bem dito,Pedro, mas aqui irei ir além.

      Todos sabemos que existem coisa boas e ruins em TODO o planeta.No Brasil,nos EUA,na Inglaterra,Italia, Australia vi de tudo. E isso vale para o mundo todo.

      O problema em especial aqui na Italia mas que vejo ser comum em alguns paises muito similares ao Brasil é quererem tirar onda com os brasileiros do bem, que lutam,trabalham, estudam e produzem.Estes defenderemos sempre.

      Eu também nao gosto de gente passada e mal carater.Sei que existem brasileiros assim e NUNCA iremos aqui defende-los.

      E convenhamos, ficar achando que todo italiano é nobre e sem defeitos para ficar falando mal do Brasil? Pelo amor de Deus,nao da para ficar quieto.

      Eles ficam revoltados porque agora alguém começa a questiona-los, sem bajular e ficar puxando o saco. Quando todos ficavam quietinhos eles achavam graça, faziam piadinhas,agora ficam bravinhos.

      Sou pela paz, pacifico e anti-violencia, mas nao queiram falar mentiras e tirar onda de nobres. A Europa e o mundo sabem como as coisas funcionam aqui na Italia.

      "Quem dá um osso, não pode esperar que lhe devolvam um pãozinho. É isso o que Druida está fazendo nesse blog."


      Excluir
  18. VENDE SE:
    TERRENO DE 301000 QUILOMETROS QUADRADOS, CONTENDO RUÍNAS ILUSTRES, BANHADO PELO MAR MEDITERRANEO, HABITADO POR 6000000 DE PESSOAS, EM SUA MAIORIA PAVONEADAS, FUTEIS, ARROGANTES E CARENTES DE RECURSOS FINANCEIROS
    OBSERVAÇÃO:
    O ADQUIRINTE DEVRÁ ARCAR COM UMA DIVÍDA PÚBLICA DE 120% DO DITO TERRITÓRIO E TAMBÉM 280000000000 DE DIVÍDA EXTERNA, ACEITA-SE QUALQUER MOEDA E PERMUTA

    ResponderExcluir
  19. Vejo um modo de explicar o caso da mulher brasileira em particular baseado no que vejo pela Europa: mulher brasileira gosta de ser humilhada pelos familiares do camarada gringo para manter o status de rica perante as amigas no Brasil.

    Vejo a tamanha futilidade destas garotas aqui no bar aonde trabalho. Sem saber sabendo acabam comprovando o que os gringos pensam.

    Sou mulher e tenho que concordar tristemente com o que afirma a autora do texto e outros blogs sobre este assunto.

    Transou com gringo, colaborou com a péssima fama dela mesma mundo afora baseado no que eles pensam. E estas garotas se jogam no braço dos caras pelo sotaque.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O corpo é dela, ela entrega para quem ela quiser, o homem brasileiro é machista e metido a conquistador, quando vê a facilidade com que um gringo fecha uma brasileira, fica revoltado e cria blogs para protestar,como este...
      sejam realistas, se fosse só italiano, mas brasileira curte mesmo europeu, seja ele frances, ingles, alemão, espanhol,italiano, sueco, dinamarques, hungaro, o brasileiro fica revoltado mas não consegue devolver na mesma moeda, o brasileiro é muito feio no geral

      Excluir
    2. @Anonimo 5/12 16:39

      Sou casado e minha mulher também escreve o blog.

      Mas deixa ver se eu entendo:

      A dita cuja que voces pegaram como exemplo e diz representar a mulher brasileira(discordo nisso), faz canguru perneta com quem quer (dona do proprio corpo e outras coisas) mesmo sabendo que o cara é um escroto mas faz por este ter o difencial de ser "nobre do Norte do mundo". Depois disto ela coloca a culpa no cara que nao tem nada a ver com a historia por ser do pais dela e chama ele de machista?

      No final das contas ela ainda tenta ferir o orgulho de macho de alguns e afirma que todos sao feios.

      Seria comico se nao fosse a propria cavando a propria cova ao fazer sexo com quem vai falar MUITO mal dela.

      Qual é o objetivo nisso? Se auto-machucar e se auto-difamar?

      Excluir
    3. Eu como homem brasileiro tentei defender as brasileiras no passado. Hoje perderam o meu apoio e podem apostar: esta imagem permanece até hoje e pelo jeito vai continuar.

      Nestes tempos modernos (50 anos),a responsabilidade de tudo sempre esteve com elas. Se eu falar para evitarem de fazer algo, sou punido e taxado de machista mesmo que eu queira somente aconselhar. E as mulheres mais jovens tornaram-se cada vez piores. Uma vulgaridade absurda.

      Nunca tive problemas com mulheres, mas eu nunca gostei de ser palhaço de mulheres maiores de idade que voltam a serem crianças na hora do aperto.

      Como sempre falam que a perereca é delas, que agora se defendam sozinhas dos caras que elas transam porque querem.

      Como li aqui antes: durmam com porcos, acordem sujas de lama.

      Excluir
    4. Se o corpo é dela, é claro que ela tem o direito de entregá-lo a quem quiser, e se ela tem preferência por homens estrangeiros, é um direito dela também. Mas há uma ou duas coisas que as mulheres brasileiras, até por falta de informação, desconhecem.

      Uma coisa é que os homens europeus não encaram o comportamento sexual livre, na mulher brasileira, da mesma maneira como encaram na mulher européia. No caso da mulher européia, esse comportamento é considerado um sinal de independência e emancipação. Mas na mulher brasileira, é visto como um sinal de submissão ao macho. Pelo que tenho visto em chat's de homens estrangeiros que costumam viajar ao Brasil, eles têm uma visão idealizada da mulher brasileira, apresentada como "natural", movida apenas pelos instintos, sem repressão moral; enfim, uma criatura meio selvagem, que por estar presa ao estado da natureza, assumirá o "papel natural" da mulher, que é atender aos desejos do homem, ao contrário das mulheres civilizadas, que são ciosas de suas prerrogativas. Ou então vêem-na como uma morta de fome que sairá com o primeiro que lhe pagar uma refeição, ou até um Big Mac caprichado.

      Outra coisa também, é verdade que o homem europeu médio supera o homem brasileiro médio em quase todos os aspectos, não apenas por ser mais rico, mas por ser mais educado, refinado, respeitoso e tudo o mais que um nível sócio-cultural mais alto pode proporcionar. Mas se esquece de que o homem europeu que procura por garotas brasileiras NÃO É UM HOMEM EUROPEU MÉDIO. Muitas vezes é um sujeito que tem problemas e é rejeitado pelas mulheres de seu país, ou as despreza, então vai atrás da lenda das mulheres "naturais" dos trópicos que atenderão a todos os seus desejos. Este sujeito pode ser muito mais machista e grosseiro que um homem brasileiro médio.

      Excluir
    5. Não quanto à Itália, mas em países como EUA e Canadá, os homens desses países que não conseguem arrumar namorada/esposa da mesma nacionalidade, eles se relacionam com mulheres asiáticas, justamente porque a mulher asiática é mais ingênua e submissa e vê o marido gringo como um verdadeiro príncipe, mesmo que esse "príncipe" está com ela porque só pq foi rejeitado e humilhados pelas gringas ou porque quer uma mulher submissa em casa.

      Excluir
    6. Quando eu fiz intercâmbio nos EUA, uma americana me falou que quando um americano não consegue pegar americanas anglo-saxônicas o destino deles é se casar com uma asiática. Isso pelos seguintes motivos: a mulher americana é mais independente, trabalha, ganha bem, logo, não vai querer se sujeitar a nenhum perdedor. Isso acaba intimidando muitos americanos, que acabam namorando com asiáticas, por serem estas bem menos exigentes. Outro motivo é o fato de o americano querer ter o controle da relação, ser o homem da casa. Mas sendo um perdedor, ele não vai conseguir ser o homem da casa com uma americana. Logo, ele procura um esposa asiática para casamento, pois esta é mais submissa e inocente. O outro ponto é que quando o americano não é bem dotado, ou tem baixa libido, ele tem medo de "não dar conta do recado" com uma mulher americana, de ser ridicularizado, de não satisfazê-la, ou já ter passado por essas situações e ter ficado traumatizado. Daí ele procura uma mulher asiática, pois sabe que ela não vai ser muito exigente nesse aspecto. Soma-se a isso o fato de a mulher asiática ser doida por um homem ocidental. Sendo ocidental, para elas, já está bom, fazem de tudo para satisfazê-lo. Daí são mal tratadas, chifradas, humilhadas e mesmo assim não pedem divorcio (coisa que as americanas são especialistas), mas se fingem de felizes, postando fotos no Facebook para mostrar o marido gringo (a sobra) para as outras asiáticas, que ficam com inveja. Por isso que eu digo que nem tudo é o que parece. Deve-se ler nas entrelinhas. Talvez na Itália esse fenômeno seja parecido, mas, em vez das asiáticas, as otárias da história sejam as brasileiras ou outras mulheres de países mais pobres.

      Excluir
    7. Verdade. Mas deve existir um meio termo aonde a mulher seja forte mas sem ser masculina e seja doce, e meiga sem ser humilhada. Realmente é um saco possuir um companheiro ou companheira que quer competir com voce em tudo ao invés de ajudar e amar. Conheço casais assim e que na verdade se odeiam. O mal da brasileira é ela querer causar por achar que o produto estrangeiro é sempre o melhor (vale para produtos, vale para relacionamentos). E o pior é chorar depois por aquelas escolhas que ela mesmo fez mesmo quando avisada antes. Ai é dose.

      Excluir
  20. Morar na Europa é sim melhor do que morar aqui.

    A menos que estejamos falando de algum buraco ex-soviético tipo Ucrânia.

    Até países mais pobres tipo a Hungria são melhores do que aqui. Isso é fato incontestável, vive-se melhor lá do que se vive no Brasil.

    E se pegar os países realmente ricos da Europa, tipo Alemanha e Inglaterra, parece que é outro planeta.

    Subempregado na Europa vive melhor do que subempregado aqui.

    Classe média européia vive melhor que classe média brasileira.

    Agora, comparar subempregado europeu que lava banheiro com classe média alta brasileira, lógico que o brasileiro tá vivendo melhor.

    E brasileiro tende a arrumar subemprego lá porque não tem preparo. O nível de exigência lá é mais alto, se você não for um profissional de qualidade vai acabar lavando banheiro mesmo.

    Quem dera fosse fácil deixar o Brasil, infelizmente ninguém quer essa praga de brasileiros infestando outros países, por isso somos tão discriminados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo seu nome, vc era um ex escravo da URSS...
      fila pra sopão, tudo estatal e só isso...
      melhor que o Brasil?

      Excluir
    2. Verdade. comparar o Brasil com paises da ex-URSS somente por ser Europa é coisa de deslumbrado mesmo.

      Excluir
  21. Brasileiro é pior que praga/vírus/bactéria. Essa 'raça' brota em qualquer parte do planeta.
    Frieza? Besteira de brasileiro, que acha que todo lugar em que estão é pra virar festa e baderna, e se ofende quando isso não acontece. Estive numa Best Buy/Future Shop no dia 12/06/2008 (Lançamento de MGS4) para pesquisar qual laptop seria comprado com meu suado dinheirinho. Na fila para compra do jogo, entre as dezenas de nerds gordos, suados e QUIETOS que tremiam ansiosamente para receber suas cópias de MGS4, adivinha quem tava fazendo algazarra no meio da fila e tentando furá-la? É, isso mesmo. Depois reclamam que não são bem tratados.
    Sem contar que a fama dos brazucas é tão ruim que, nos anos 80/90, a Disney precisou fazer vídeos instrutivos para visitantes brasileiros, alertando-os para não jogar lixo no chão, furar fila e roubar dasgift shops. Eu só quero terminar meu curso universitário para dar o fora daqui

    Ao mesmo tempo que penso em viajar pra fora do BR acabo vendo esse tipo de “comportamento” e penso: se eu falar que sou BR vou ser esculachado (isso SE algum país que se preze ainda aceitar emitir vistos pro zoológico chamado “Brazil” daqui a alguns anos). E se fosse somente nas viagens… TUDO em que entra brasileiro eles dão um jeito de CAGAR. Brasileiros e sua mania de foder todo e qualquer ambiente. Um exemplo claro é de e-commerce que vende worldwide EXCETO países com problemas pra receber dos clientes como o Brasil (pq não guardei a cópia daquele email?). Mais exemplos? MMOs, entre em qualquer grupo de discussão e tu vai ver que SEMPRE tem gente reclamando de nós. No final das contas estamos apenas nos comportando conforme nossa colonização: ESCÓRIA.
    Isso é de praxe (sem generalizar claro, tem muito Brasileiro gente boa) mas pqp, onde quer que vão logo fazendo o oba-oba, fazer zona, arrumar algum jeitinho, dar calote, causar...

    O governo da Nova Zelândia diz que os Brasileiros são os mais malas e só querem fazer zona. Isso não é normal, porquê em qualquer lugar do mundo falam a mesma coisa.

    HK e Cingapura estão dando um show no Brasil.

    São países que estão dando show em infra estrutura, educação, economia.

    Mas espera o pessoal acordar e perceber que ira infestar de Brasileiros assim cono aconteceu com Nova Zelândia, Austrália, Canadá e Europa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Andrey,vc é qual destes? praga?vírus?bactéria?

      Excluir
  22. Definitivamente Druida, voce' e' um FANFARRAO..

    Censura os comentarios a os quais nao sabe e nao pode responder sem mostrar a sua ipocrisia e ma' fe'..

    Volta para o Brasil, volta para o seu pais maravilhoso e depois vamos ver o que voce' vai achar dos italianos e da Italia.

    Com o seu trabalho, que na Italia te da' para viver dignitosamente, no Brasil voce' moraria em uma favela.. ops, desculpa, segundo o novo vocabulario brasileriro se chama de comunidade.
    Mas sempre favela e'.

    Se tem coragem , me publique, se nao me publicar e' ,alem de um fanfarrao, tambem um covarde, machao sim, e covarde..

    Beijinhos..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em napoles tem muitas comunidades também

      Excluir
    2. E então?
      O que demonstrou,alem de não saber que os nomes de cidades se escrevem com a primeira letra Maiuscola?

      Excluir
  23. ANDREY- NÃO EXAGERA!
    Você esqueceu de falar sobre as lojas que estão exigindo o idioma portugês do Brasil, porque brasileiro gasta demais la fora. Semana passada um belga foi preso no Brasil por pedofilia...21 crianças, fora os que vão ao nordeste e são todos europeus atras de pedofilia e sexo com menores, aqui na minha cidade esses dias prenderam um grupo de franceses e 3 espanhois por algazarra e garrafas quebradas as 5 da madrugada. (AGORA ME FALA, QUAL A DIFERENÇA?).

    ResponderExcluir
  24. "Sofri preconceito por parte de algumas brasileiras que julgavam o meu marido por ser brasileiro enquanto as ditas cujas namoravam homens italianos cujas famílias as maltratavam, as humilhavam mas elas, pelo status de namorar estrangeiro e fingir viverem bem continuavam a viver com estes homens".
    Luana, você relatou exatamente a mesma situação que uma mulher que conheço passou, mas no caso dela o italiano era imigrante aqui no Brasil. Os familiares dele não aceitavam o relacionamento, faziam piadinhas de cunho racista para ela e um deles chegou a oferecer dinheiro para ela abortar quando engravidou. Sendo que ela o tratava como um príncipe, fazendo tudo por e para ele, até se matar de trabalhar fazendo bicos e horas extras para ajudá-lo a pagar uma faculdade. Se gabava porque ele era europeu e na mentalidade dela era um homem melhor que os maridos brasileiros das outras mulheres, porque era branco de olhos claros, vindo de um país supostamente superior e porque o filho herdaria essa carga genética. Ocorre que ela recebeu de volta um par de chifres, uma separação e a ausência do "príncipe" enquanto pai do filho do casal, ou seja quebrou a cara e ainda hoje ela afirma se sentir parte da família enquanto eles não dão a mínima, embora sempre disfarcem com sorrisos amarelos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Algo que de coração, sendo brasileiro, creio que deveria acabar é a alegria automática que gera muitas coisas ruins em nossa sociedade, ah! somos pobres mas somos felizes(alegres só, muita gente confunde alegria com felicidade)fenomeno mais comuns do Rio de Janeiro pra cima no Brasil

      Excluir
    2. Verdade. Ser palhaço dos outros nunca foi sinal de algo bom.

      Excluir

Seja bem vindo e volte sempre para postar.Seja educado que as pessoas serao educadas com voce.Manifestos racistas e xenofobos nao serao bem recebidos.Argumente com fatos e aprenda a aceitar a opiniao dos outros.

Druida e Maga.