segunda-feira, 29 de maio de 2017

Como notar que os seus pais ficam mais velhos e você também: dicas de como lidar com dificuldades da velhice



Escrevemos no post passado sobre velhice e obtivemos respostas positivas. Leiam o post aqui.

Sorte tem quem envelhece pois é sinal que viveu ao invés de partir antecipadamente. Eu e minha esposa somos enfermeiros e embora tenhamos trabalhado com diversos tipos de pacientes, passamos um bom tempo trabalhando com idosos aqui na Europa e em especial na Itália e Suíça (aonde moramos atualmente).

Se aqui é enorme a quantidade de idosos por n motivos e o sistema teve que se adaptar para amparar os nobres velhinhos, no Brasil a realidade é outra. Outros lugares da Europa também ignoram os idosos.

O sistema brasileiro também é ainda incapaz de ter profissionais especializados no assunto por falta de estudo, pesquisa e como administrar o processo de envelhecimento saudável. Mas felizmente isto anda mudando rapidamente :)

Tentaremos através deste artigo sugerir umas dicas e mitos:

1-Velhice é doença.
Fato real: Velhice não é doença e nunca vai ser. A velhice é um processo natural dos seres vivos, sejam eles humanos, plantas ou animais. Todos seres vivos nascem, crescem, reproduzem (nos seres humanos isso é opcional embora tais escolhas possam gerar problemas) e morrem.

Envelhecer faz parte da natureza e é uma jornada em que devemos aproveitar o momento entre o nascimento e a velhice. Como nossa vida é somente uma, esta jornada deve ser bem aproveitada. Depende de cada um e das opções que teve ao longo da vida.

2-Velhice é ficar em casa, triste, sozinho, amargurado e isolado. Isso é normal.
Fato real: MITO.Com a idade se tornar antissocial é algo mais comum  e esperado, porém, isso deve ser dosado e se possível evitado quando der. O ser humano é um animal social e geralmente vive em sociedade. Ficar sendo o lobo solitário da matilha é perigoso para uma pessoa idosa. E se tratarem o idoso como um doente é ainda pior.

Idosos que mantém boas relações em grupos de dança, academias, reuniões com assuntos em comum embora não fiquem mais jovens, tendem a envelhecer de modo mais saudável e na nossa experiência de trabalho, vivem mais e com melhor qualidade de vida.

Habilidades básicas de socialização exigem do cérebro atividade. Discutir, debater, conversar, concordar, sorrir e lidar com frustrações exigem adaptabilidade e por consequência, atividade cerebral.

3- Perder condicionamento físico e movimentos é normal.
Fato real: Real em partes. Embora isso aconteca é algo que pode prejudicar a vida do idoso. 
Caminhe, faça alongamentos, nade e levante pesos para manter a massa muscular. Pense em exercícios como uma poupança.

4- "Estou ficando velho. Minha vida acaba a cada dia e outros frases dramáticas vitimistas. ..."

Fato real: Isto demonstra uma pessoa com a cabeça fraca que faz vitimismo para atrair o afetos dos filhos, netos e amigos. Dias tristes todos possuímos, porém, ficar com esta conversa é sinal de que a pessoa anda sozinha, inicio de demência ou precisa procurar ajuda psicológica. 

Seja jovem ou velho uma coisa é certa: quando a pessoa tem a mente fraca e se deixa levar é algo perigoso. Por isso, autoconhecimento e fazer as pazes com traumas do passado ou medo do futuro podem ajudar nesta hora. 

Mantenha a mente e corpo FORTES. Seja realista mas seja POSITIVO.

5- Medo de conhecer lugares novos, pessoas novas, dificuldade de socializar.
Fato real: isso acontece com a idade. Porém, se a pessoa é assim quando nova, quando ficar mais velha tende a afastar familiares pois tais características ficarão mais acentuadas. A pessoa idosa tem chances de conhecer mais coisas hoje em dia. Os meios de transporte melhoraram muito. Mudar de ares faz bem e rejuvenece.

6- Gosto dos meus amigos, meu cachorro, minha casa....odeio viajar.
Fato real: Pessoas mais idosas tendem a ter medo de mudança de rotina e criam desculpas. Lembro que a vida é uma coisa única e ficar criando desculpas por medos desnecessários nada ajudam. Mude a rotina, faça coisa novas . QUE TAL VIAJAR PARA UM LUGAR NOVO? PLANEJAMENTO E FELICIDADE ANDAM JUNTOS.

7- Sou muito velho para aprender, ler ou estudar.
Fato real: Embora a idade dificulte um pouco, aprender algo é mais dificultado pela preguiça e acomodação.  Existem bibliotecas e cursos gratuitos. A internet oferece cursos de graça e conhecimento em um clique.  Estude no seu tempo sem pressa mas estude, tente aprender ao invés de se fechar no quarto da ignorância. Pessoas que forçam o cérebro como uma atleta força os músculos possuem uma mente mais jovem. Em geral, conhecem também pessoas interessadas no mesmo assunto e isso é excelente para socializar.  

Deixe de ser preguiçoso, meu amigo velhinho :)

8- Estou velho. Tenho vergonha de usar muletas, óculos, aparelho auditivo, bengala.
Fato real: Pense no objetivo. Prefere ficar surdo ou escutar o seu neto? Prefere ficar deitado ou poder caminhar e pegar sol? Prefere ver ou ficar cego?

Feliz é velho pois é sinal que viveu. Se REALMENTE precisar de alguma ajuda ou utensílio, use e seja feliz. O seu preconceito pode custar a sua qualidade de vida.

9- Nunca pensei em me alimentar direito, fazer exercícios, sempre dormi pouco e bebi demais.
Fato real: continue assim se quiser morrer antes. Todo mundo pode mudar. Uma pessoa ganha muitos anos de vida ao melhorar o seu estilo de vida. Isso é ciência.  A escolha é sua.

10- O idoso deve ser forçado a fazer algo.
Mito. Em geral com um idoso, conversando tudo é possível. Claro que depende a idade e personalidade mas sempre existe uma pessoa que o idoso escuta mais. Logo, antes de forçar algo, CONVERSE. Idosos podem ser mais lentos mas ainda pensam (claro, menos em casos de demência severa).

11- Dica de segurança: todo idoso deve fazer um exame se os filhos, amigos ou o próprio idoso notar que é incapaz de dirigir, sofre quedas em casa e outras coisas. Muitas vezes o corpo muda e o idoso é incapaz de perceber. Oriento os familiares  a notarem isso sem ofender o idoso e procurarem ajuda. O idos deve ser orientado e ter a explicação porque é incapaz de dirigir, os motivos legais e risco de morte (própria e alheia). Em casos de quedas e excluídos problemas físicos graves, a casa deve ser adaptada com mais luz, menos tapetes, corrimão e outras coisas que um bom arquiteto ou engenheiro podem ajudar com a ajuda de um fisioterapeuta. Se o idoso necessita de cuidados médicos, um enfermeiro ou médico podem também colaborar. 

terça-feira, 12 de julho de 2016

10 dicas para ter um envelhecimento saudável


Envelhecer é um processo natural e faz parte da vida. Sorte tem quem envelhece pois é sinal que pode viver.

Faz alguns dias tive a sorte de conhecer em uma palestra um médico do Japão especialista no campo do envelhecimento antes de voltar para a Suíça aonde moro com a minha mulher e os meus filhos. Para quem ainda desconhece, o Japão, Coréia do Sul e parte de nações da Europa são os lugares aonde as pessoas vivem mais. No geral, as pessoas vivem cada dia mais em virtude de mais tecnologia, o estudo sobre envelhecimento e outros fatores.

Tive a honra de conversar de perto com estes especialistas e fazer umas perguntas. Muita coisa que eles falaram é conhecido por todos mas também existem novidades.

Quem diria que eu, o Druida, enfermeiro que anda ficando velho, com os filhos crescendo, filho de pessoas modestas e antepassados analfabetos iria conseguir conversar com especialistas neste campo interessante e em diferentes idiomas. Viva a meritocracia sem vitimismo. Quem quer, planeja e batalha, consegue. Simples assim.

Mas chega de conversa fiada e vamos as dicas:
 

1- Não deixe tudo pra genética. Seja humilde, aprenda e faça a sua parte

Envelhecer passa longe de ser uma ciência exata. Existem idosos que talvez por boa genética viveram um estilo de vida destrutivo quando jovens, fumam, comem mal, bebem, dormem mal mas vivem muito. Existem pessoas que se cuidam muito e morrem antes ou sofrem com doenças. Mas uma coisa é certa: quem  se cuida e vive mais e é a maioria dos casos. Quem deixa tudo pra genética é minoria  E NUNCA VAI SER REGRA. Ninguém sabe de qual grupo faz parte quando jovem. Logo, é melhor se prevenir.



2- Stress faz parte da vida e uma dose controlada nos ajuda. Stress em excesso é perigoso.

Ninguém vive sem stress e todo mundo enfrenta uma batalha no dia-a-dia. O que conta é como as pessoas reagem e administram o stress.

Stress faz parte da vida e muitas vezes ajuda. Quando dirigimos estamos sobre stress, nosso corpo e cérebro entram em alerta para enfrentar as mudanças e desafios da estrada ajudando assim a evitar acidentes. Logo, stress pode salvar vidas. Ao mesmo tempo, uma pessoa stressada, emotiva e de pavio curto ao dirigir pode acelerar demais e bater o carro. Neste caso o stress prejudica.

O stress em si deve ser controlado com muita higiene mental. Medite sobre a sua vida mas sem pensar demais em coisas que você não pode mudar. ACEITE AS COISAS que ninguém vai poder mudar. O que pode ser mudado, tente mudar. Deixe para se estressar em casos de risco mas sempre mantenha a cabeça fria sem se deixar levar pela parte emotiva do cérebro.  Sempre tente pensar antes de agir.


3- Prevenir sempre vai ser o melhor remédio.

Muita gente se preocupa com doenças quando fica mais velho pois quando era mais jovem pensou que era o Superman ou Batman e nunca iria envelhecer. Tente manter um estilo de vida saudável e evite excessos. Aquele seu amigo que ridiculariza  você quando  você não quer beber ou comer alimentos gordurosos todo o dia tem grandes chances de ir pro cemitério antes. Não tenha vergonha de se cuidar.



4- Mente e corpo unidos: use o cérebro.

Muitas pessoas envelhecem fortes e ativas mas sem quem comanda (o cérebro), o corpo sofre. Doenças como demência afetam a vida de muitos idosos. Quando mais velhos nos tornamos mais chances temos de sofrer de doenças de todos os tipos (incluindo as mentais) é o que dizem os especialistas.

Estudos comprovam faz um bom tempo que manter o cérebro em atividade faz uma diferença absurda. Aprender um novo idioma, aprender a dançar, tocar um instrumento, um novo esporte, conversar com pessoas inteligentes, ler e forçar o seu cérebro a ficar ativo faz uma grande diferença. Claro que mesmo assim pessoas podem sofrer de demência. Mas o estrago vai ser menor do que quem nunca usou o cérebro pra nada e quem usa o cérebro geralmente é afetado por estas doenças mais tarde (em raros casos algumas pessoas mais jovens).


5- Mente e corpo unidos: caminhe, nade, pedale mas também use os músculos.


Outro estudo interessante é quando falamos de exercícios para pessoas mais velhas as pessoas pensam em caminhada e exercícios aeróbicos. Sim, eles servem para manter o nosso sistema cardiovascular em bom estado. Porém, com a idade vamos perdendo força e massa muscular. Isso em homens é ainda mais acentuado pois homens de mais idade tendem a produzir menos testosterona. Homens e mulheres perdem força muscular e capacidade de fazer atividades antes consideradas banais.



Solução?  Exercícios com pesos (procure um profissional especialista).
Não fique com medo de ficar parecido com o Rambo. Isto nunca vai acontecer. Atletas com muita massa muscular treinam muito, tem menos idade e um metabolismo diferente de um idoso. Treine pare ficar forte para o futuro e para conseguir fazer atividades no dia-a-dia. Mas treine, sem desculpas ou preguiça.


6- Motivação e escolhas: tudo se resume a isso. 

Nunca irei esquecer de um padre que conheci que com 87 anos queria reformar a igreja que ministrava missas. Este era o seu objetivo de vida aos 87 anos de idade. Ao mesmo tempo conheci muitos jovens que somente queriam ver TV, beber, usar drogas e ficavam reclamando de como a vida era dura para eles. Nunca tiveram um objetivo. Este padre de 87 anos viveu mais 10 anos depois de tudo o que fez. Estes jovens morreram com 35.

Evite de fazer drama com a sua vida pensando na morte ou em envelhecer. Envelhecer faz parte. Viva feliz e desfrute do tempo que todo o ser humano tem. Por isso, use de uma boa dose de motivação e escolhas.


Silvio Santos é o maior exemplo de pessoa idosa que sabe se motivar. Poderia ter parado de trabalhar mas continua porque gosta e para se sentir vivo.E sem fazer drama ou se fazer de coitadinho.

:)
 
7-Uma boa vida social: Converse com pessoas do bem, aceite criticas, elogios e sorria. Evite fofocas e mal humor.
Existem pessoas ruins e negativas. Evite.
Pessoas com bom humor, que sabem conversar e também focalizadas em viver bem podem ser excelentes companheiros até o fim da vida.Tente se auto-motivar e motivar os outros. Ser pessimista é uma coisa mas ser realista com uma boa dose de otimismo é outro. Outras pessoas possuem problemas maiores mas se superam. Espelhe-se neles.

8-Mude o ambiente que você vive e anda viciado com idéias destrutivas e a rotina que mata lentamente. Viaje mais.
Muita vezes vivemos com as mesmas pessoas, que falam os mesmos assuntos e entramos na armadilha da monotonia de pensamentos e atividades. Embora ter rotina seja bom, quando envelhecemos muitas vezes (caso nossos conhecidos vivem somente de passado e problemas), passamos a viver tristes e sem energia ou motivação para viver. Muitas pessoas passam anos vivendo assim e morrem lentamente pois perderam a energia de viver e conhecer mais o mundo. Vivem sem ter um objetivo. 

Solução? Mude de ambiente. Viaje. Faça coisas novas

9-Alimentos nutritivos prolongam a vida. Receitas saborosas existem hoje pela internet. Pesquise
Alimentos coletados diretamente ou comprados de produtores que usam nada de pesticida. Substituir frutas por doces, reduzir o açúcar, farinha e gorduras entre outras coisas. Tudo isso ajuda. Ninguém mais vive de alface e tomate sem sentir o prazer de comer. Existem mil receitas de sobremesas e pratos nutritivos. Pesquise. Todos pratos mostrados acima tem alto valor nutritivo e quase 0 gordura e açúcar.



10- A morte faz parte da vida.
Todo mundo vai envelhecer e morrer. Ninguém é imortal. As pessoas vivem cada dia mais em virtude de mais tecnologia, o estudo sobre envelhecimento e outros fatores. Sem drama e ficar falando isso a todo momento. Mas todo mundo vai morrer um dia. Logo, o que importa é a jornada que fazemos entre o nascimento e a morte. Aproveite este tempo e pense na VIDA..
 



domingo, 26 de junho de 2016

BREXIT: saída do Reino Unido da União Européia e brasileiros opinando



Muitas pessoas me enviam perguntas sobre este tema hoje. Embora eu resida hoje na Suíça, morei na Itália por mais de 10 anos, EUA, Austrália e  por mais tempo ainda no Reino Unido (que considero especial pois foi aonde deixei de ser moleque, aprendi muito e amadureci). Tenho amigos que foram e voltaram deste lugar e acompanho a geopolítica européia e mundial. E com tantas perguntas que recebo neste momento este post vem a calhar.

Vejo muitos brasileiros hoje dando opinião sobre o tema sem nunca terem morado fora ou arrumado o próprio quarto. Outros opinam se baseando em direita e esquerda. Outros opinam e falam mal de imigrantes mas esquecem que são imigrantes morando fora ou no próprio Reino Unido mas pensando serem diferentes ( coisa comum na Europa e EUA aonde imigrante muitas vezes gosta de humilhar imigrante para se sentir superiror). Outros criam teorias malucas. E outros fazem previsões como "especialistas" de internet se baseando em gurus.

Vamos aos fatos com um ponto importante: Toda nação (incluindo o Brasil) sabe que imigração deve ser controlada. Fronteiras existem e isso é importante para a nossa segurança. Que isso fique claro. E quem vai morar no exterior deve baixar a cabeça e se adaptar. Se detesta um lugar novo, que se mude. Uma dica simples e vale para pessoas de qualquer nacionalidade.

O que foi constatado com este referendo com os dados e acontecimentos depois dos votos apurados (segundo pesquisei e perguntei a amigos que moram hoje por lá por mais de 20 anos)????? O que vai acontecer?

 Leiam abaixo:

-Por 51,9% a 48,1%, o eleitorado britânico decidiu num plebiscito histórico que o país deverá sair da União Europeia (UE).  Foi algo disputado voto a voto e passa longe de ser uma unanimidade como dizem pela internet.

-Londres votou para ficar na UE assim como Escócia e Irlanda do Norte. E estes mesmos lugares hoje agora cogitam a idéia de querer se separar  do Reino Unido.  O resto optou pela saída.

-A União Européia dificilmente parece que vai aceitar o retorno do Reino Unido (se isso talvez acontecesse por vontade dos britânicos em uma reviravolta)

-Pessoas criaram um abaixo assinado on line para uma segunda votação. Outras se arrependeram de terem votado pela saída. Mas isto adiantaria algo??

-As Irlandas que andavam em paz agora iniciam ondas nacionalistas e a fronteira da Irlanda do Norte com a Inglaterra agora possuem tudo para o clima esquentar. Devemos esperar para ver.

-A política de imigração foi muito questionada  aliado ao apelo ao nacionalismo.  Entre 1993 e 2014, a quantidade de estrangeiros vivendo no Reino Unido aumentou de 3,8 milhões para 8,3 milhões. Desses, 5 milhões não são cidadãos britânicos – e 3 milhões são cidadãos europeus. De acordo com pesquisas, 77% dos britânicos acham que a imigração deve ser reduzida.

-O voto a favor de permanecer na União Europeia não vinha apenas da Escócia, Irlanda do Norte e Londres. Também dos jovens: era maioritário entre os menores de 50 anos, especialmente entre os que não fizeram ainda 25 anos. No entanto, a maioria dos mais velhos apostaram por deixar o bloco europeu.
Como pode ser visto neste gráfico (que foi compartilhado milhares de vezes no Twitter), os mais jovens são os que mais tempo terão que viver com uma decisão que, em sua maioria, não estão de acordo. Segundo uma pesquisa da empresa de investigação de mercado YouGov, 64% dos britânicos de entre 18 e 24 anos prefeririam ficar na UE. Tendo em vista a esperança de vida e que este processo não parece ser facilmente reversível, esses cidadãos passarão o resto de sua vida, quase 70 anos, fora dela. O gráfico do ‘Brexit’ que mostra como os mais velhos decidiram o futuro dos mais jovens.

-No plano político, o maior vitorioso é o ex-prefeito de Londres Boris Johnson (na verdade cidadão americano), candidato natural a suceder Cameron. A saída de Cameron deflagrará uma disputa interna em seu partido, o Conservador, rachado pela questão europeia. Metade, fiel ao livre comércio como motor de crescimento e desenvolvimento. A outra metade, liderada por Johnson, com medo da livre circulação de pessoas, vista como ameaça ao caráter nacional britânico.

-Na economia em um primeiro momento, o que aconteceu foi um  naufrágio da libra esterlina e o choque imediato nos mercados globais-

-Embora pontos sobre a imigração e globalismo estejam corretos, a saída do Reino Unido gerou incerteza no mercado, instabilidade política, mais ódio entre as pessoas e uma onda de xenofobia entre os mais exaltados. 

-Os muçulmanos britânicos não foram afetados em geral pois já estão no Reino Unido há mais de 40 anos.

-Nacionalistas surgem e querem comprar só coisa nacional e acabar com o livre mercado. 

-Todo lugar da Europa agora quer se separar e partidos como os italianos da Lega Nord provavelmente irao. agitar algo para tentarem se separar da Itália.

-Grandes empresas como a Virgin e Ryanair (famosa por defender o livre mercado, fornecia empregos e que apoiava que o Reino Unido ficasse) ainda não sabem como proceder.

RESUMINDO: Por mais que brasileiros metidos a gênio ou pessoas de outras nacionalidades tentem argumentar com teorias nacionalistas, defendendo a xenofobia ou querendo abrir as fronteiras para o planeta, falar sobre o globalismo, Olavo de Carvalho e outras coisas, NA VERDADE NENHUMA PESSOA PODE PREVER O QUE VAI ACONTECER. Nem especialistas e nem governantes britânicos. Como um brasileiro que vota em Dilma e Tirica, nunca saiu do Brasil ou saiu pra viver por 2 anos tendo mesada do papai,  gosta de carnaval e funk quer dar pitaco?

A situação é imprevisível. 

O que resta é esperar e ver o que vai acontecer. Mas com certeza a Europa nunca mais vai ser a mesma depois deste acontecimento.



sexta-feira, 1 de abril de 2016

O brasilieiro que ama a Itália mas é humilhado por italianos e não sabe disso.



Semana passada fui pra Itália pegar o resto das coisas da mudança pois havíamos deixado umas roupas e uma parte da minha bateria na casa de uns amigos. Aproveitei o momento para ver um amigo de longa data que morava em outro lugar da Europa e foi morar na Itália (reside atualmente por 8 meses). O rapaz é batalhador e trabalha muito mas infelizmente é mais um brasileiro que faz papel de imbecil na Itália em virtude de uma imagem sonhadora que ele tem na mente dele e desta paixão familiar que alguns brasileiros tem ao ir morar no exterior ao sempre lembrarem antepassados que nem existem mais enquanto os locais não estão nem ai para os brasileiros.


Este é o caso do meu amigo que foi alertado mas agora sente isso na pele...

Meu amigo veio falar comigo que esta achando estranho morar na Itália. Ele é de Mato Grosso e tem origem italiana embora o seu nome acabe com Rodrigues ( Coisa que os italianos enchem o saco dele sempre.). Sempre teve aquela coisa idiota de fantasia de que a Itália era o melhor lugar no planeta terra. Vendeu tudo o que tinha em um outro lugar na Europa para ir para a Itália. Ele é ainda aquele tipo de pessoa que acha tudo o que os italianos falam legal e que ser for ofendido por italianos vai dizer obrigado.

Ele me disse que esperava um povo mais amigo e acolhedor pois ele tem origem italiana.
Que esperava um povo mais moderno (e comparava com outros lugares da Europa). Que acha umas coisas atrasadas e bem longe do que imaginava....enfim, reclamando em 95%.
Mas ainda fica todo feliz porque na Itália tem sol (virou lagarto???) e sempre repete aquela ladainha de filme e novela italiana, fora o todo amor pelos antepassados e etc. E tentando se auto enganar cria desculpas para achar tudo isso legal.

O que já vi italianos fazerem com este meu brother?
Tirarem onda com ele pois ele é brasileiro mas se acha italiano.
Zoarem o sobrenome dele.
Zoarem o sotaque dele quando fala italiano.
Zoarem quando ele não entende o sentido da frase (muitas vezes).
Zoarem a mulher dele e chamarem de put@mas ela não entende as piadas.

Enfim, este meu amigo foi alertado mil vezes: esta perdendo dinheiro, sendo humilhado e nunca vai se integrar por não falar o idioma e entender o jeito dos locais. Como ele não se faz respeitar vai ser humilhado sempre e pelo que percebi não vai aguentar a pressão.

A hora que estourar, vai xingar e a chapa vai esquentar.

Se ele tivesse sido racional nunca teria ido morar na Itália
Se tivesse planejado teria aprendido o idioma e estudado a cultura.
Se fosse menos emotivo, voltaria aonde estava morando e não criaria desculpas.

Que o caso dele sirva de alerta para outras pessoas.

segunda-feira, 21 de março de 2016

O que é fascismo? Fatos sobre o fascismo



Quando eu era um adolescente ignorante e apoiava o PT (sim, eu fui um destes imbecis) eu achava que tudo era fascismo. Meus professores me doutrinavam e eu, inocentemente acreditando que eles queriam um mundo melhor, repetia como um papagaio. Se discordava dos meus professores e do partido, era um fascista.

Depois de viajar e muito aprender, notei que era um imbecil, um cérebro lavado e fui me educar sobre alguns assuntos. Quando morei na Itália ( mais de dez anos) me dediquei a estudar um pouco sobre este assunto em especial e acho que muitos brasileiros e brasileiras merecem saber mais sobre isso.

O termo fascista é hoje pejorativo e mal empregado propositalmente; um adjetivo frequentemente utilizado para se descrever qualquer posição política da qual o orador esquerdista não goste.  Não há ninguém no mundo atual propenso a bater no peito e dizer "Sou um fascista; considero o fascismo um grande sistema econômico e social." 
 
A esquerda ainda hoje usa uma velha tática e repete o vocabulário para taxar o inimigo de "fascista" criada nos anos 30 do século passado por Willi Münzenberg para camuflar a colaboração secreta da URSS com o governo de Hitler, que culminaria na invasão conjunta da Polônia. Eu, era um deste ignorantes que acreditava que o comunismo iria nos salvar do fascismo. Mas fui salvo deste mal.

Origens do fascismo

O fascismo está ligado à história da política italiana pós-Primeira Guerra Mundial.  Em 1922, Benito Mussolini venceu uma eleição democrática e estabeleceu o fascismo como sua filosofia.  Mussolini havia sido membro do Partido Socialista Italiano.

O fascismo é um sistema totalitário aonde o governo coloque as mãos em tudo, interfira qualquer ato e em qualquer coisa. Onde o governo é acima das pessoas e da liberdade individual sempre escolhendo tudo e interferindo em tudo.
Totalitarismo (ou regime totalitário) é um sistema político no qual o Estado, normalmente sob o controle de uma única pessoa, político, facção ou classe social, não reconhece limites à sua autoridade e se esforça para regulamentar todos os aspectos da vida pública e privada, sempre que possível.

Cquote1.svg "Tudo no Estado, nada contra o Estado, nada fora do Estado.” Cquote2.svg
expressão consagrada por Benito Mussolini
  
Exemplos: mais impostos, mais regulamentação, mais leis para limitar escolhas, mais ajuda do governo ao invés de pregar a liberdade individual, etc. Aquele imposto que aumentou ao você usar uma compra é fascismo. Aquela ajuda que o governo decidiu que vai dar sem saber se você quer é fascismo. Aquele burocracia que impede alguém de abrir um negocio é fascismo. O governo decide quem pode comer açúcar, sal ou não é fascismo.

 Todos os maiores e mais importantes nomes do movimento fascista vieram dos socialistas.  O fascismo representava uma ameaça aos socialistas simplesmente porque era uma forma mais atraente e cativante de se aplicar no mundo real as principais teorias socialistas.  Exatamente por isso, os socialistas abandonaram seu partido, atravessaram o parlamento e se juntaram em massa aos fascistas.

Sim, existe um grande ele entre fascismo, socialismo e comunismo (Todos são totalitários). Todos estes sistemas são contra a liberdade econômica, liberdade do indivíduo, o livre mercado e o capitalismo.  O nacionalismo socialista (nazismo) de Hitler anda de mãos dadas ideologicamente e teoricamente com o fascismo e comunismo. 

Qual o principal elo entre o fascismo, socialismo e comunismo?  Todos são etapas de um continuum que visa ao controle econômico total, um continuum que começa com a intervenção contra o livre mercado, avança até a arregimentação dos sindicatos e dos empresários, cria leis e regulamentações cada vez mais rígidas, marcha rumo ao socialismo à medida que as intervenções econômicas vão se revelando desastrosas e, no final, termina em ditadura. 

Interessante notar como os italianos influenciaram a política brasileira com idéias demoníacas como o fascismo, comunismo e teorias gramscianas que infelizmente ainda hoje são pregadas na sociedade mas maquiadas com outras palavras. 

Para saber mais: http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1343 
                            http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=98 

domingo, 6 de março de 2016

Filhos mammoni: como o modo de educar da familia italiana estraga a vida adulta



Muitas vezes as mães tem um poder no âmbito familiar. Alguns estudos mostram que em alguns casos a maioria das mulheres controlam a renda financeira da família. E isso é algo que você nota de imediato na Itália: o poder da mãe italiana. Não quer dizer que outras culturas não possuem um tipo de "mãe" típicos, mas por alguma razão, as mamas na Itália são um outro patamar e em especial no quesito de super proteger os filhos. Especificamente quando se trata de seus filhos homens. E isto nem sempre é bom para os filhos.

Sou mãe e não quero dizer que você deve deixar o seu filho criado na rua ou somente como o pai. Ambos os pais são necessários. Claro que pais devem proteger e educar mas ao fazer isto demais (super proteger), acabam criando um parasita que nunca vai crescer e saber se relacionar.

Vamos explicar....


A expressão italiana Mammone, se origina da palavra, mamma (mãe) e significa menino do mamma (ou filhinho da mamãe). Se você morou na Itália por um bom tempo você provavelmente viu estes eternos filhos crianças ainda que adultos que ficam dependendo dos pais e pais achando isso normal, gerando um ciclo vicioso que em nada contribui para a evolução dos filhos. Meninas também podem ser dependentes e muitas vezes são aquelas que com 30 anos não sabem fazer comida, lavar roupa e vivem pedindo dinheiro pros pais.

Quem são os mammoni (plural de mammone  pois em italiano o plural acaba com i)? Como reconhecer? Bem , alguns exemplos: em geral moram com os pais até uma idade bem avançada, eles devem estar sempre em casa para o jantar, nunca fazem nada em casa, nunca cozinham, não pagam/ dividem as contas da casa mesmo morando com os pais, dormem até tarde (vagabundo???),  deve sempre estar em casa para o almoço no domingo, não fazem nada para ajudar os pais, os pais dão dinheiro e sempre desculpam os filhos mesmo se estes são inconsequentes com gastos e péssimas atitudes, possuem mais de 30 anos e moram com os pais sem planos de sair de casa por medo, conforto e fuga da responsabilidade, possuem dificuldades de relacionamento, etc ... só para dar alguns exemplos.


O mammone é aquele filho que faz as coisas erradas mas os pais sempre acham uma desculpa para proteger do "coitadinho ou coitadinha" incompreendido pelo mundo que sempre tem "azar"..... 

Bem, se o mundo todo anda pra frente e ninguém gosta do seu filho talvez o problemático realmente seja o seu filho ou filha, não é, caros pais? Seu filho pode ser uma pessoa temperamental, maluca, negativa ou qualquer outra qualidade nada positiva. Todos possuímos defeitos mas ninguém se relaciona com pessoas transtornadas que não sabem lidar com outras pessoas.

Muito autoconhecimento por parte dos pais e filhos pode ajudar a evitar que o seu filho se torne um mammone. O filho pode ser amoroso mas nao ser um sentimental imbecil revoltado que chora e reclama de tudo e deve aprender a tomar conta da sua vida. Os pais, devem dar amor e afeto mas tratar o filho como adulto e se este morar com eles, fazer o filho respeitar as leis da casa que ele é um simples convidado. O filho deve ajudar a cozinhar, pagar as contas e tudo o mais.

Se não gostar de morar com os pais, mude-se. Você, mamone, não é mais criança e passou dos 30 (provavelmente). Seja adulto e vire-se. Respeito os seus pais e enfrente a vida como ela é.



Mammoni são sempre grandes para zombar e fazer brincadeiras, mas é preciso lembrar que não é comum para os italianos a sair de suas casas em 18, como é na maioria dos outros países como os EUA ou outras nações. Os italianos dependem dos pais absurdamente por muito tempo gerando um amadurecimento tardio (as vezes, um amadurecimento que nunca acontece). Muitos não saem de casam mesmo com quase 40 anos.


Importante: Podemos entender casos aonde doenças fazem os filhos cuidarem dos pais e dificuldades econômicas passageiras aonde um jovem recebe ajuda (desde que passageira) dos pais. Podemos entender quem mora com os pais por um período de tempo planejado para comprar um apartamento e ir morar sozinho. Ou casos de filhos e pais que mais ou menos planejam morar juntos por problemas financeiros em uma casa em geral grande aonde cada um tem a sua liberdade e individualidade. Isto é normal.

Mas não é este o caso na Itália. Aqui é tudo eterno mesmo com famílias tendo dinheiro e os filhos terem tido muitas oportunidades.Viver por conta própria não é algo fácil mas exige luta e a capacidade de sair do conforto familiar de modo planejado para ver a vida como ela é. Exige saber lidar com problemas e pessoas que não são familiares ou vão aliviar você como a mamãe. Exige certa malícia, exige engolir sapos, exige planejar a sua rotina, hora de acordar, levantar, trabalhar, cozinhar, exige ser menos sentimental e sair chorando pro colo da mamãe, etc.

Conversar com os pais, dar e receber amor e afeto é normal. Mas isso difere muito de ser uma adulto infantil e parasita.

Como este filho ou filha vai se comportar se os pais falecerem? Como irão lidar com obstáculos na vida se os pais super protegem? Carinho e afeto são muito bons, mas filhos infantis mesmo que adultos? Nunca.

 Mas com o caso dos mammones, famílias italianas criam filhas e filhos super mimados incapazes de interagir como o mundo, chefes, amigos, alegrias e tristezas que a vida proporciona.

Muitos destes Mammone são incapazes de quebrar o elo que os mantém infantilmente presos aos pais mesmo depois de casados na vida adulta. E isto acaba gerando problemas de relacionamento ( Pais aconselham filhos, isto é normal, o problema é os pais não dizerem não e darem dura nos filhos, como acontece em terras italianas). Muitos destes filhos enxergam o tempo passar, se comparam com outras pessoas, viram pessoas frustradas, raivosas e revoltadas com os pais que os ajudam. Os pais aceitam coisas de filhos que nunca aceitariam de ninguém e cada vez mais a coisa complica.

Em relacionamentos isto fica ainda pior. Este tipo de pessoa (mammone) casa mas é capaz de ir morar como os pais e sempre vai comparar a sua mamma com outra pessoa. O mammone pode ter 2 metros de altura e ser forte mas no fundo é um coitado emotivo infantil que não sabe ser contrariado e leva tudo para o lado pessoal pois sempre foi super protegido.



Infelizmente, isto é o que acontece hoje no Brasil também. Se você realmente quer proteger o seu filho, não deixe ele se tornar um mammone. Se ele já é um, converse com ele/ela para ele/ela tomar conta da própria vida dentro de um prazo. Se o filho se tornar violento (vi muito disso na Itália antes de vir aqui pra Suiça), chame a policia. Nenhum pai é obrigado a sustentar adulto com muitas oportunidades depois dos 30. 

Conversem e meditem com calma sobre isso.

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Vamos ajudar e rezar por Minas Gerais, pela França, por Paris, pelo mundo



Neste começo de semana muitas coisas aconteceram pelo nosso planeta. Hoje o tempo é de meditar sobre o que acontece ao nosso redor, rezar e principalmente ajudar quem precisa. Sem competir, sem ficar com picuinhas e simplesmente ajudar que pudermos

Nossas palavras são dirigidas aos nossos amigos franceses, aos brasileiros e outros povos que sofrem pelo mundo. A luta é dura mas podemos vencer este momento de tristeza. Vamos lá, pessoal. Bola pra frente.



Sei que existem pessoas sem noção que querem dialogar com estes animais que atacaram a capital francesa. Pessoas que como uma blogueira que sempre cito aqui vivem em uma bolha de vidro. Que não abrem o jornal para não lerem noticias ruins por ter coisas "negativas".  Em que mundo vivem?? O mundo de faz de conta.

Vamos acordar, pessoas. Estes animais e bandidos merecem ser caçados pela morte de inocentes. Nosso total apoio as autoridades que nos defendem destes monstros.